Recife Sites - Agência Web
NOTÍCIAS
Publicado em 03/06/2013, às 17h22
70% das empresas mais rentáveis usarão analytics em tempo real em 2016

De acordo o Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, 70% das empresas de alto desempenho gerenciarão seus processos de negócio utilizando analíticos preditivos em tempo real ou colaboração extrema, em 2016. Durante a Conferência Gartner BI & Gestão da Informação, que acontece nos dias 4 e 5 de junho, no Sheraton São Paulo WTC Hotel, será abordada visão futura de Business Intelligence, definida como um conjunto básico de competências de negócios que se encaixam de forma natural e eficaz dentro dos processos de tomada de decisão.

Umas das técnicas mais eficazes para aprimorar processos de negócio são as operações de negócios inteligentes (IBO, na sigla em inglês), nas quais eles são conscientes e podem aprender a partir de uma ampla gama de interações de trabalho, contexto e situações ao seu redor. Uma vez detectada a situação, os analíticos podem ser aplicados, ativamente, ou sob demanda para prever resultados de potenciais mudanças.

“O impacto de integrar analíticos em tempo real com operações de negócio é aparente, pois altera a forma de se trabalhar. A mudança mais dramática é a crescente visibilidade do funcionamento da companhia e o que está acontecendo no ambiente externo. Contribuintes individuais e gerentes têm mais consciência situacional, com isso, podem tomar melhores e rápidas decisões”, afirma Bill Hostmann, vice-presidente de pesquisa do Gartner, que apresentará a palestra “O Futuro das Análises de Negócios”, durante o evento.

Empresas com analíticos em tempo real e habilidades de gestão de decisões têm melhores resultados. A consciência situacional aprimorada leva a decidir melhor e mais rapidamente, além de proporcionar um atendimento ao cliente superior, o crescimento no faturamento, a redução de custos e evitar riscos. O Gartner afirma que, praticamente, todas as operações de negócios têm uma ou mais áreas onde os serviços analíticos, em tempo real ou ativos, devam ser aplicados.

Durante décadas, tem sido tecnicamente possível implantar analíticos em tempo real em aplicações operacionais transacionais e de manutenção de registros. Na medida em que as fontes de dados de eventos se proliferam e o gerenciamento de aplicações corporativas, o processamento de eventos complexos, a gestão de regras, a visualização, a gestão de processos de negócios, a otimização e outros software se aprimoram, as operações de negócio inteligentes estão se tornando uma solução mais prática e popular.

“Ações humanas e automatizadas podem ser iniciadas por decisões adequadas para alcançar os resultados desejados. Se a situação pedir, especialistas podem colaborar no processo, caso se interesse na decisão sobre uma mudança efetiva. Esperamos que mais empresas impulsionem operações de negócios inteligentes no futuro, resultando em diferenciação inovadora e maior desempenho”, analisa Hostmann. Um exemplo é o trabalho de roteamento baseado em taxas de chegada de receita, onde o conhecimento e habilidades necessárias são dinamicamente comparados aos recursos disponíveis ‘em casa’, com expansão dinâmica para soluções, conforme necessário.

Muitas organizações estão encontrando, ao menos, um processo crítico que tem favorecido para um melhor desempenho, como, por exemplo, a gestão inteligente de frotas e os processos de gestão de prescrição inteligente. O Gartner analisa que as operações de negócios inteligentes serão um significativo diferencial para as empresas de alta performance e devem entregar novos processos que impactarão nas novas e nas já existentes indústrias.

A demanda por IBO levará ao crescimento de tecnologias inteligentes e seus métodos. Isto inclui diversas combinações de eventos, regras de negócio, analíticos, colaboração social, processos dinâmicos e software de visualização, empacotados para dar suporte a vários tipos de problemas.

O Gartner aconselha diretores de processos de negócio e arquitetos de soluções a avaliarem a probabilidade de suas organizações adotarem operações de negócios inteligentes para processos críticos ou diferenciais. Isto permitirá que eles examinem as tecnologias relacionadas, cuidadosamente, procurem oportunidades para realizar uma prova de conceito de IBO e testem um piloto em, pelo menos, um processo, nos próximos dois anos. Ao mesmo tempo, aconselha fazer uma varredura dos concorrentes para estabelecer se eles estão aproveitando o IBO em suas organizações.

 

Fonte: Idgnow

Recife Soluções Digitais LTDA - CNPJ: 19.889.400/0001-28 - Rua General Joaquim Inácio, 830 - Sala 212 - Edf. The Plaza - Ilha do Leite - Recife - PE - (81) 3127.0101 - contato@recifesites.com